Disocactus Ackermannii ou Cacto Orquídea: Veja Como Cultivar

Disocactus Ackermannii

O Disocactus ackermannii é mais uma, dentre as várias espécies de cactos, que tem flores incríveis. E embora seja um cacto, ele tem uma particularidade que o diferencia da maioria dos outros, ele gosta de água. Neste artigo vamos mostrar como cultivar essa belíssima planta em casa.

É uma planta nativa das florestas tropicais do México, e apesar de viver por muitos anos, sua floração deslumbrante, requer condições específicas para florescer.

Mas não desanime, o Disocactus ackermannii é uma espécie resistente para cultivo como planta de interior, uma vez que prefere estar em ambiente parcialmente sombreado ao invés do sol escaldante.

Sendo uma típica planta tropical, sua sensibilidade maior é em relação ao frio, pois não gosta de temperaturas baixas.

Sobre o Disocactus Ackermannii

O Disocactus ackermannii pertence à família Cactaceae, conhecido popularmente como Cacto Orquídea. É bastante provável que você encontre outras variedades como por exemplo o D. ackermannii “Barthlott”, além de híbridos com flores em outras cores e tamanhos diferentes.

É bom saber que existem outras nomenclaturas sinônimas caso você queira pesquisar mais, como por exemplo, Cactus ackermannii e Epiphyllum ackermannii.

O Disocactus ackermannii é um cacto epífito, ou seja, assim como as bromélias e as orquídeas, por exemplo, eles nascem e se desenvolvem nos troncos de árvores maiores ou rochas.

Lembrando que essa não é uma relação de parasitismo, pois as plantas epífitas apenas usam outras espécies como apoio ou suporte para seu desenvolvimento.

O Disocactus ackermannii é uma planta perene que forma aglomerados que podem chegar a um metro de comprimento. Tem base arredondada, seguida por hastes achatadas e longas formando belos exemplares pendentes.

As flores são vermelhas, impressionantes, em formato de funil que podem alcançar cerca de 14 cm de comprimento e 15 de diâmetro. Elas surgem a partir do quinto ano, quando a planta já está adulta, mas algumas demoram mais de 10 anos para florescer.

Como Cuidar do Disocactus Ackermannii

O Disocactus ackermannii é uma planta ideal para ser cultivada como pendente por causa do comprimento de suas hastes e das flores que surgem solitárias em cada uma delas. Gostam de temperaturas amenas de no máximo 23° C, e preferem regas mais frequentes do que a maioria dos outros cactos.

Luz e Temperatura

O Disocactus ackermannii se desenvolve em seu habitat natural em ambiente sombreado pelas copas das árvores que mantém uma regulação de luz e sombra durante o decorrer do dia. Chamamos de luz filtrada.

Em casa, devemos tentar reproduzir este ambiente. Ao escolher o local para sua planta, leve em consideração o clima da sua região, pois é um cacto que não gosta de luz solar direta.

Embora o Disocactus ackermannii suporte temperaturas altas de até 40°C, deve-se proteger a planta do sol em climas quentes e secos. Por outro lado, em locais mais frios ou regiões costeiras com maior umidade, o cacto pode receber incidência solar um pouco mais intensa.

Substrato

Escolha um substrato próprio para plantas epífitas. Assim, utilize materiais que permitam a respiração das raízes e ao mesmo tempo a drenagem livre da água da rega.

Boas combinações de elementos para esse tipo de cactos são areia grossa, carvão vegetal, casca de pinus, perlita grossa e fibra de coco.

Assunto Relacionado: Saiba mais Sobre a Perlita e Como Usar nas Plantas

Rega

A rega deve acontecer com maior frequência se compararmos aos outros cactos. O importante é manter o substrato molhado por pouco tempo através do escoamento rápido da rega. Porém, deve-se molhar com regularidade para que o solo não fique completamente seco entre as regas.

Deixar o substrato seco por muitos dias influencia na formação das flores, que tendem a não surgir nestas condições.

Contudo, mantenha o equilíbrio para que a rega não seja exagerada e cause o murchamento das hastes.

Fertilização do Disocactus Ackermannii

Escolha fertilizantes de liberação lenta que podem ser administrados menos vezes ao ano. Leia o rótulo da embalagem, alguns variam de 3 a 5 meses de intervalo entre uma adubação e outra.

Se sua planta Disocactus ackermannii está em cultivo em vaso, é sempre bom colocar uma dosagem inferior à recomendada na embalagem. Isso impede que as raízes fiquem sobrecarregadas e parem de trabalhar por causa do excesso de fertilizante.

O Bokashi é um excelente adubo que oferece elementos eficientes para o cacto com todos os nutrientes que ele necessita, mesmo na época que antecede o período de floração e também após.

Assunto Relacionado: Saiba O Que É Bokashi, Como Funciona E Quais Os Seus Benefícios

Veja Também:

Gostou das dicas sobre o Disocactus Ackermannii? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

4.7/5 - (12 votes)

Deixe um comentário