Gengibre Azul Ou Dichorisandra Thyrsiflora: Flores De Cores Incríveis

Gengibre azul

Você já conhece o Gengibre Azul? Talvez na sua região ele seja nomeado como Cana-de-macaco, Dicorisandra, Marianinha, Trapoeraba-azul ou ainda Caetê-do-brejo

Todos esses são nomes populares regionais para o lindo arbusto nativo do Brasil, que recebe o nome botânico de Dichorisandra thyrsiflora. Que, aliás, é uma planta ideal para cultivo em áreas sombreadas tanto no jardim como em vasos.

O Dichorisandra thyrsiflora pertence à família de ervas Commelinaceae. Tal família possui cerca de 620 espécies espalhadas pelos trópicos e subtrópicos do mundo, principalmente nas Américas.

O Gengibre Azul é endêmico no Brasil, nos estados da Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Ele cresce na Mata Atlântica, principalmente nas regiões costeiras, sendo típico das restingas e florestas pluviais.

Sobre o Gengibre Azul

O Gengibre Azul é uma planta ornamental com folhas verdes em formato de lança e flores azuis belíssimas. Ele cresce em florestas sombreadas e úmidas e por isso mesmo, gosta do solo rico em nutrientes, repleto de material orgânico típico dessas matas.

Ele pode atingir até 2 metros de altura quando plantado no solo, e em condições ideais de luz, temperatura e umidade. Nesse sentido, é utilizado tanto na formação de maciços como também em fileiras ao pé de muros ou como limitadores. 

Porém, quando cultivado em vaso, seu desenvolvimento é bem menor, atingindo pouco mais de um metro de altura.

Além disso, quando cultivada em ambiente de sol pleno o Gengibre Azul ficará com aspecto menor e também mais compacto. Por outro lado, se o plantio for na sombra, a planta não florescerá.

Dessa forma, é uma planta que se desenvolve melhor quando cultivada à meia-sombra, com ao menos 3 horas de sol por dia.

É uma pena que essa espécie não seja encontrada à venda nas floras e mercados, pois a beleza dos seus cachos com flores surpreende. Afinal, além das cores extremamente exóticas elas ainda florescem o ano todo.

Como Cuidar do Gengibre Azul

O Gengibre Azul gosta de temperaturas mais amenas. Assim, dependendo do local e do clima da região onde você mora, cuide para que ele não seja exposto a geadas. Nesse sentido, temperaturas abaixo de 15°C são prejudiciais à planta.

Por outro lado, altas temperaturas , acima de 35°C, também prejudicam a planta, fazendo com que suas flores não apareçam.

Prepare um substrato rico em material orgânico com elementos como por exemplo, húmus de minhoca, esterco ou vermiculita.

A matéria orgânica é importantíssima para a retenção da umidade além de possuir muitos nutrientes que a planta necessita.

Se você vai plantar o Gengibre Azul no jardim, é aconselhável revolver o solo antes de fazer o plantio. Dessa maneira, o solo fica descompactado e é possível adicionar e misturar o substrato orgânico à terra.  

Por ser uma planta rústica, mesmo o substrato arenoso também é apropriado para o cultivo. Assim, se necessário acrescente areia ao substrato, pois ela melhora o escoamento da água da rega.

As regas devem ser frequentes de modo a manter a umidade no solo sem, contudo, deixar encharcar. Assim como para a maioria das plantas, o excesso de água nas raízes acaba causando o aparecimento de fungos.

Eles atacam a planta e deixam as raízes moles até o apodrecimento. Geram manchas nas folhas, além de deixar a planta mais suscetível a pragas e outras doenças.

Desse modo, faça regas regulares e com pouca quantidade de água. O ideal é que o solo do Gengibre Azul não fique seco entre uma rega e outra.

Como Adubar

Ofereça adubo nos períodos de crescimento da planta. Ou seja, de setembro a junho.  

Escolha um fertilizante completo, disponível na forma de líquido, que pode ser diluído em água.

Uma vez ao mês é suficiente para sua planta crescer saudavelmente. Mas se estiver plantada em vasos, deve-se levar em conta o tamanho do vaso, e observar a necessidade de complementação com nutrientes mais vezes durante o ano.

Assunto Relacionado: Macro e Micronutrientes: Você sabe como eles agem nas plantas?

Como Multiplicar o Dichorisandra thyrsiflora

A multiplicação do Dichorisandra thyrsiflora por estacas é a maneira mais simples de propagar essa planta.

Lembre-se de retirar a estaca de uma planta já adulta para que as chances de brotação sejam maiores. Um pedaço de caule de 10 a 15 centímetros é suficiente.

Coloque os pedaços de estaca em um recipiente com mistura de areia e substrato. Assim, posicione o recipiente em um local claro, porém não muito ensolarado.

Outra forma de propagação é pela divisão das touceiras.

Veja Também:

Gostou das dicas sobre o Gengibre Azul? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

4.7/5 - (9 votes)

Deixe um comentário