Como Cultivar A Glicínia – Wisteria Floribunda

Glicínia

A Glicínia é uma trepadeira que cresce rápido e vigorosamente, precisando de suportes robustos para sustentar seu peso. As flores surgem em cachos em tom lilás e são de tirar o fôlego. Conheça um pouco mais sobre esta linda trepadeira Glicínia.

Sobre a Glicínia

A Glicínia pertence à família Fabaceae e recebe outros nomes como Wistéria, Wistéria-japonesa e Glicínia-japonesa de onde vem seu nome botânico: Wisteria floribunda.

A Wisteria floribunda é nativa do Japão onde cresce espontaneamente nas clareiras e bordas de florestas ensolaradas. Embora existam outras 6 espécies do gênero lenhoso, duas espécies são mais facilmente encontradas em nosso país: a japonesa (Wisteria floribunda) e a chinesa (Wisteria sinensis).

A folhagem da trepadeira tem folhas pinadas, ovais e lanceoladas compostas por até 19 folhas que surgem ao mesmo tempo das flores. No outono, as folhas se tornam amarelas e caem todas.

As flores espetaculares da Glicínia surgem no verão e são de tons violeta azulados, rosas ou brancas. Surgem em cachos de até 30 centímetros de comprimento, como se fossem uma cascata e conferem um ar romântico ao local, além de atraírem abelhas.

Após o amadurecimento das flores, você vai perceber as vagens verdes de até 15 centímetros de comprimento de onde surgem as sementes. É comum essas vagens “estourarem” em contato com o sol, jogando longe as sementes.

Local para o Cultivo da Glicínia

É um arbusto que se enrosca facilmente e pode atingir cerca de 10 metros de altura. Os brotos jovens são flexíveis e à medida que se desenvolvem, se transformam em ramos fortes e pesados. Em sua terra natal, os ramos que crescem sobre rios são acrescidos de tábuas de madeira e aproveitados para a construção de pontes para a população local.

A não ser que você conduza os ramos, a Glicínia não é adequada para locais próximos a paredes, muros, tubos e calhas uma vez que a força de seus ramos pode esmagá-los com o tempo. É uma planta longeva, chegando a viver mais de 100 anos.

O local de cultivo da trepadeira Glicínia é mais seguro em pórticos, pergolados, caramanchões e arcos, desde que sejam estruturas fortes. Todavia, podem ser plantadas como árvores, conduzidas e podadas corretamente ao longo das superfícies escolhidas.

Como Cultivar a Glicínia

A Glicínia prefere regiões ensolaradas, porém de clima mais ameno, suportando inclusive temperaturas negativas. Contudo, ventos frios e geadas podem atrapalhar o período de floração.

O solo rico em nutrientes e muito bem drenado é propício para o desenvolvimento da Glicínia.

Além disso, elas gostam de solo mais umedecido, contudo uma maneira de estimular as raízes a crescerem mais profundamente é regando com menor frequência, mas quando fizer a rega, jogue água abundante. Dessa forma você fortalece sua planta, tornando-a menos sensível à seca.

Como Fazer as Podas

O florescimento da Glicínia acontece após podas corretas. Contudo, nos primeiros dois anos deixe a planta crescer. Só então, faça a poda dos ramos maduros ou perenes, pois os jovens (de cor verde) devem se estabelecer primeiro. Escolha ramos com pelo menos 40 centímetros de altura para o corte. Uma ou duas podas no ano são suficientes.

Essa poda é muito importante para a formação dos brotos. Após o plantio da Glicínia no seu jardim, é comum um período típico de adaptação da planta. Assim, pode ser que você tenha que esperar 2 ou 3 anos antes do florescimento. Seja paciente, continue regando e adubando sua planta que o “presente” logo virá.

Após o período de adaptação, quando sua planta já estiver florindo, faça um corte de manutenção. Ou seja, cerca de dois meses após a última floração para incentivar a planta a formar novos brotos.

Como Adubar

A Glicínia precisa de fertilização para se desenvolver e você pode usar um adubo de longo prazo na fase de crescimento entre a primavera e o outono.

Como Cultivar a Glicínia no Vaso

A Glicínia pode ser plantada em vasos, porém por ser uma planta de crescimento vigoroso, fica mais suscetível à seca, alagamentos ou geadas do que uma espécie plantada em solo. Nesse sentido é importante o equilíbrio na hora da rega e também um solo bem preparado e adequado para que não aconteça encharcamentos.

Em seguida, ao escolher um vaso pegue o maior possível para o tamanho que você tem disponível na sua varanda. A profundidade deve ser de no mínimo 40 centímetros.

Além disso, prepare uma camada no fundo de argila expandida ou outro material que sirva de escape para a água.

Uma maneira simples de propagar a Glicínia é através de estacas.

Assunto relacionado: Como Enraizar Galhos De Plantas Na Água E No Substrato

A Glicínia é uma Planta Venenosa

Tenha cuidado no manuseio da Glicínia pois todas as partes da planta são tóxicas. As sementes e as vagens que se formam após a floração têm efeito tóxico em maior grau. Assim, a ingestão das sementes por exemplo, podem causar vômitos, diarreia, problemas estomacais e circulatórios. Mantenha as crianças e os animais longe da planta.

Veja Também:

Gostou desse artigo sobre como cultivar a Glicínia? Deixe suas estrelinhas abaixo e então, compartilhe com quem você sabe que também gosta de plantas. Logo depois, aproveite para ler nossos outros posts do Blog. Além disso, dê uma olhada na parte de decoração e receitas.

4.9/5 - (36 votes)

Deixe um comentário