Aechmea Fasciata, A Bromélia-Rainha

Aechmea fasciata ou Bromélia-rainha com bráctea rosada e flores roxas com folhas verdes e manchas cinza.

A Aechmea fasciata é uma bromélia com formato e cores interessantes. Sua folhagem verde prateada só é ofuscada pelo surgimento da coroa de brácteas rosadas que dura alguns meses. Conhecida popularmente como Bromélia-rainha, essa maravilha pode ser cultivada em ambientes de sombra e meia-sombra.

Sobre a Aechmea Fasciata

Nativa da América do Sul, a Aechmea fasciata ocorre na região da Mata Atlântica brasileira nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Ela pertence à família Bromeliaceae, que possui mais de 3 mil espécies e híbridos. Já mencionamos anteriormente aqui no site sobre alguns outros tipos de bromélias.

As bromélias são plantas epífitas que crescem na natureza geralmente presas aos troncos de árvores e em fendas de rochas. No entanto, a Aechmea fasciata se tornou uma das plantas mais comercializadas em vasos, sobretudo para ambientes internos.

Além de Bromélia-rainha, ela recebe outros nomes populares como Bromélia-aequimea e Vaso-prateado.

A Aechmea fasciata cresce em formato de roseta com folhas rígidas, largas, com 8 a 10 cm, compridas e arqueadas. Elas possuem cores claras de verde e cinza com faixas ou manchas verticais e com pequenos espinhos nas margens.

Além disso, as folhas formam uma espécie de funil, com escamas na base, que coletam água e nutrientes. A planta atinge cerca de 50 cm de altura.

A parte rosada que surge no centro, que muitos pensam ser sua flor, são na verdade as brácteas. Essas brácteas são as folhas modificadas que protegem as pequenas flores. Veja na foto a seguir, as flores são bem delicadas de cor lilás ou roxa.

As flores murcham muito rápido em comparação com as brácteas, no entanto garantem a multiplicação de brotos na planta-mãe.

Detalhe da bráctea rosada com flores roxas da Bromélia-rainha ou Aechmea fasciata.

Como Cuidar da Aechmea Fasciata

Embora seja uma planta muito simples de cultivar, você deve considerar alguns detalhes sobre a Aechmea fasciata. A localização que você escolhe para a planta, por exemplo, é um fator importante para que sua bromélia se desenvolva saudável. 

Luz e Temperatura

A Aechmea fasciata gosta de ambientes de meia-sombra com luminosidade abundante, porém sem incidência de luz direta do sol nos momentos mais quentes do dia. É assim que ela vive nas matas, sob a sombra das árvores que bloqueiam grande parte da luz solar direta.

Nesse sentido, é possível cultivar sua Bromélia-rainha dentro de casa também, desde que perto das janelas e varandas, onde a luminosidade seja alta. Porém se na primavera, sua planta não florescer, é um sinal de que a luminosidade não está adequada. Dessa forma, tente mover sua planta para uma janela com maior incidência de luz solar.

Como plantas tropicais, as bromélias gostam do calor e da umidade típicos das florestas da Mata Atlântica. Temperaturas entre 18º e 24º C são ideais para elas. Embora elas suportem temperaturas menores, ela pode não florescer nessas condições. Além disso, quando o frio é mais intenso suas folhas podem congelar e apodrecer.

Rega e Substrato

O substrato para a Aechmea fasciata precisa ser leve com elementos que permitam o escoamento rápido da água da rega. Utilize preferencialmente substrato para epífitas, como por exemplo uma composição de pedaços de casca de pinus, e um pouco de musgo para ajudar na umidade.

No entanto ela pode ser cultivada também em substrato mais encorpado, como o usado em cactos e suculentas. Existem várias receitas, mas esse tipo de substrato geralmente é composto por grânulos de carvão vegetal e areia, além de terra.

O importante é evitar que sua bromélia fique com as raízes encharcadas. Assim, além de controlar a rega, o substrato deve ser bastante permeável para evitar água parada nas raízes.

Por outro lado, as bromélias precisam de água em suas folhas. Manter uma irrigação frequente é muito importante para a planta. Isso porque ela retira seu alimento, sobretudo da água que fica parada na base das folhas.

Como Evitar os Mosquitos da Dengue nas Bromélias

Uma preocupação pertinente de muitas pessoas é sobre a água parada entre as folhas das bromélias, uma vez que elas podem virar criadouros de mosquitos da dengue.

Existem alguns truques que eliminam essa possibilidade. Por exemplo, se sua bromélia está no jardim, um jato forte de água da mangueira aplicado diariamente pode destruir as larvas.

Por outro lado, se sua planta está dentro de casa, você pode colocar palha de madeira ou fibra de coco fina, entre a base das folhas. Os dois produtos são facilmente encontrados em lojas de jardinagem.

Propagação da Bromélia Aechmea Fasciata

A propagação da Aechmea fasciata pode ser feita através dos brotos que surgem depois que a planta-mãe floresce e morre. Assim que isso acontece você terá três ou mais brotos acoplados às raízes da planta maior.

Espere até que esses brotos tenham um tamanho bom para o replantio, cerca de um terço do tamanho da planta-mãe.

Retire a planta-mãe do vaso e separe delicadamente os brotos. Tente separar com o maior pedaço possível de raízes. Em seguida coloque-os em pequenos vasos, com substrato novo se for o caso, ou amarrados em troncos de árvores ou ainda no chão do jardim.

Agora é só tratar da sua nova planta com as dicas que apresentamos mais acima e acompanhar o desenvolvimento da sua bromélia Aechmea fasciata.

Veja Também:

Gostou das dicas sobre a Bromélia-rainha ou Aechmea fasciata? Envie esse artigo para quem você sabe que também gosta de bromélias ou gosta de plantas fáceis de cuidar. Logo depois deixe suas estrelinhas abaixo.

5/5 - (14 votes)

Deixe um comentário