Bromélia Imperial (Alcantarea imperialis): Como Cuidar

Bromélia Imperial

A Bromélia Imperial é encontrada em seu habitat selvagem, empoleirada em formações rochosas ou em platôs. Nativa da Mata Atlântica do Sudeste do país, sua folhagem é bastante ornamental, com rosetas enormes e lindas folhas em forma de tiras.

O cultivo da Bromélia Imperial pode ser tanto em vasos como em jardins, seja no sol pleno ou em meia-sombra. Continue a leitura e descubra um pouco mais sobre essa exuberante bromélia.

Sobre Bromélia Imperial

A Bromélia Imperial ocorre naturalmente na Mata Atlântica nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Ela pertence à família Bromeliaceae e recebe o nome científico de Alcantarea imperialis.

É conhecida também como Bromélia-gigante, tanto por causa do seu porte grande como também pelas flores de grande dimensão.

O grupo de bromélias Alcantarea compreende cerca de 22 espécies. Algumas de tamanhos enormes, como por exemplo a Alcantarea robertokautskyi que pode chegar a 3 metros de altura, em seu habitat natural, nas matas do Espírito Santo.

A Bromélia Imperial é uma herbácea acaule, muito robusta e com raízes fortes que se prestam tanto para a captação de nutrientes como para sustentação da planta.

As folhas são coriáceas, laminares, longas e dispostas em rosetas. As folhas jovens têm tons avermelhados que à medida que se desenvolvem adquirem a cor verde e podem chegar a 150cm de comprimento.

As flores podem levar de 8 a 20 anos para surgirem, pois, sua inflorescência manifesta-se apenas quando a planta atinge a idade madura.

As flores duram muitos meses e ocorrem entre novembro e março. Além disso, atraem polinizadores como beija-flores, morcegos e abelhas.

A inflorescência se eleva muito acima das folhas, atingindo mais de 3 metros de altura, com a presença de brácteas (folha modificada) em tom de vinho e muitas flores amarelas.

Após a floração, que dura cerca de 5 meses, a Bromélia Imperial começa a morrer, mas antes ela lança brotos laterais que podem ser separados e multiplicados.

Como Cuidar da Bromélia Imperial

A Bromélia Imperial, assim como as outras espécies de bromélias, não precisa de muitos cuidados, pois são plantas muito versáteis.

Luz e Temperatura

As melhores cores da Bromélia Imperial surgem em ambientes ensolarados. O cultivo pode ser feito tanto em locais semissombreados como também em pleno sol. Mas tenha cuidado com os climas secos.

Como plantas tropicais, elas se adaptam melhor em regiões de clima tropical ou subtropical.

Embora a bromélia suporte geadas mais fracas, ela não suporta temperaturas baixas com geadas fortes, o que pode congelar por inteiro a planta.

A temperatura ideal de cultivo da Bromélia Imperial está entre 14°C e 30°C.

Algumas folhas podem queimar por conta da estação do ano mais quente e altas temperaturas. Nesse caso, o melhor é mover sua planta para uma área com um pouco de sombra.

Rega e Substrato

A Bromélia Imperial precisa de substrato rico em material orgânico, com húmus, fibra de coco, casca de pinus e terra vegetal.

Quando a Bromélia Imperial está no jardim, não há necessidade de regas constantes, pois a água da chuva costuma ser suficiente. Entretanto, se você mora em regiões mais secas, é bom molhar as folhas para que elas recebam os nutrientes necessários.

Se sua planta está em vasos ou jardineiras, faça rega ou borrifada das folhas. É através delas que a bromélia capta grande parte dos seus nutrientes.

Como sempre, não existe uma regra de quantas vezes deve-se regar a bromélia. Nesse sentido, leve em conta a umidade do ambiente, a temperatura e estação do ano para saber se sua planta precisa de água.

Embora seja muito importante considerar que elas gostam de ambiente úmido, quente e ventilado.

Adubo

Da mesma forma, devemos lembrar de adubar as plantas que estão em vasos ao menos uma vez ao mês. Faça a fertilização com Bokashi, borrifando as folhas ou então escolha um adubo próprio para bromélias.

As plantas que estão no jardim tem seu próprio micro habitat e precisam de adubação em menor quantidade. Assim, escolha os meses mais quentes para adubar sua bromélia. Uma vez a cada dois meses por exemplo.

A adubação vai ajudar no desenvolvimento da bromélia e na sua floração, uma vez que, em seu ambiente florestal de origem elas tem nutrientes disponíveis em grande quantidade.

Como Propagar a Bromélia Imperial

A propagação é feita através de sementes e eventualmente por brotações de estolões.

No entanto, segundo especialistas a Alcantarea imperialis, embora tenha produção de sementes em abundância, não é capaz de emitir brotos laterais como a maioria das espécies da mesma família faz.

A propagação das sementes da Bromélia Imperial deve ser feita em ambientes com temperaturas em torno de 30°C para que a germinação ocorra em cerca de 14 dias.

Manter o substrato umedecido é um fator essencial para o sucesso da germinação. Além disso, escolha elementos leves para o substrato, como folhas, cascas de árvores e areia. A sementeira deve estar protegida do sol e da chuva.

Se você quiser conhecer um pouco mais sobre as bromélias, veja: Tipos de Bromélias: Você Conhece Ou Tem Alguma Delas Em Casa?

Veja Também:

Gostou das dicas sobre a Bromélia Imperial? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

4.9/5 - (12 votes)

Deixe um comentário