Grama Santo Agostinho (Stenotaphrum Secundatum): Saiba Tudo

Grama Santo Agostinho

Para ter um gramado verde e denso, é crucial escolher a variedade certa de grama. Gramas que crescem lindamente, por exemplo, em regiões serranas, não são as mesmas que encontramos no cerrado ou em regiões litorâneas.  Vamos conhecer neste artigo sobre a grama Santo Agostinho, que embora seja utilizada em diversos países ao redor do mundo, também tem suas particularidades.

Já sabemos que as gramas não são todas iguais. Elas têm características bem variadas e se adaptam ou não a solos e climas diferentes.

Ao final deste artigo você terá informações suficientes que farão você decidir se a grama Santo Agostinho é própria para o seu jardim.

Assunto Relacionado: Grama Batatais: Conheça Suas Características E Vantagens

O Que é Grama

Antes de chegarmos na grama Santo Agostinho ou grama Inglesa, como também é conhecida, temos de fazer uma breve introdução, sem a qual o artigo perde o sentido.

Gramas são plantas de uma família botânica chamada Poaceae que possuem mais de 10.000 espécies.

Sua maior importância à humanidade é a alimentação. Sim, você entendeu bem, nós comemos gramas. Por certo, o milho, o arroz e a aveia, também são gramas.

Mas as espécies que nos importam são as ornamentais. Nesse sentido, existe uma divisão genérica entre gramas de clima quente e gramas de clima frio.

As que melhor se adaptam ao Brasil, claro, são as de clima quente e a grama Santo Agostinho está entre elas. A partir daí faz-se uma nova divisão, entre gramas rizomatosas e gramas estoloníferas.

A grama Santo Agostinho é uma grama rizomatosa e estolonífera ao mesmo tempo. Isto é, seu desenvolvimento vegetativo se dá a partir de rizomas que se encontram enterrados no solo.

Além disso, como grama estolonífera, ela se caracteriza por formar excelentes coberturas, pois crescem rente ao solo e se enraízam também nos nós.

A Grama Santo Agostinho

O nome científico da grama Santo Agostinho é Stenotaphrum secundatum

Ela tem sua origem em áreas arenosas de restinga tanto nas Américas quanto na África. Embora ocorra também na costa da Europa, Oceania e Ásia, provavelmente, introduzida pelo homem.

A grama de Santo Agostinho tem um ciclo de vida perene e é uma planta de sol pleno, mas bem adaptada a locais de meia sombra.

Algumas espécies de Santo Agostinho, encontradas em gramados nos EUA, como a Palmetto e a Raleigh, também se adaptam à sombra e ainda a baixas temperaturas.

De resto, por certo, as características são as mesmas.

Suas folhas são de média a largas, cerosas, lisas e estreitas e apresentam boa rusticidade. Tem uma bela coloração verde escura e chegam a atingir de 15 a 25 centímetros de altura.

Como vimos, é uma planta rizomatosa e de crescimento moderado.

Pode ser encontrada para venda em sementes, mudas (plugs) ou placas.

Indicações de Uso e Dicas de Cultivo

A grama Santo Agostinho é uma planta altamente ornamental indicada para jardins, locais com piscinas, beira de lagos e rios, uma vez que gosta de umidade.

Além disso, é perfeita para regiões litorâneas, pois é resistente à salinidade, formando lindos gramados, bastante densos.

E embora tenha certa resistência a climas frios, deve-se evitar regiões serranas onde as temperaturas sejam mais rigorosas.

O clima ideal para grama Inglesa é o tropical, ou seja, quente e úmido.

O solo para o plantio deve ser de média a boa fertilidade e bem drenado e as adubações devem ser feitas 3 vezes ao ano, com podas regulares.

Como seu crescimento é moderado, espere até a planta alcançar 3 centímetros de altura para podar. Deve-se aparar apenas 1/3 da área foliar, nunca o caule da planta.

Quando o tapete denso da grama Santo Agostinho forma-se, ele impede o crescimento de ervas daninhas e sua multiplicação.

Trata-se de uma grama muito resistente a pragas e doenças.

Nas primeiras semanas depois do plantio de sua grama, faça uma irrigação frequente, desta forma, as raízes se desenvolverão mais rápido e a fixação ao solo será mais eficaz.

Vantagens e Desvantagens da Grama Santo Agostinho

As vantagens são muitas. E apesar de algumas contraindicações de uso em relação ao clima, a grama Santo Agostinho é uma das campeãs em adaptação.

As vantagens da grama Santo Agostinho são:

  • Ela tolera bem a salinidade
  • Se adapta a regiões chuvosas
  • É uma planta de sol e meia sombra
  • Apresenta resistência a pragas, doenças e ervas daninhas
  • Preenche os espaços como espécie forrageira em poucos meses

As desvantagens de uso são:

  • Não resiste bem ao frio
  • Não é resistente ao tráfego e pisadas excessivas

Neste artigo, portanto, você conheceu, em detalhes, a grama Santo Agostinho, para que tipo de solo e clima ela é recomendada, onde fica mais bonita, quando adubar e podar e, se for o caso, ter um vistoso e denso gramado verde escuro!

Veja Também:

Gostou das dicas sobre a Grama Stenotaphrum secundatum ? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

5/5 - (10 votes)

Deixe um comentário