Hydrocotyle Bonariensis: Delicada Folhagem Para Sol e Sombra

folhas verdes da Hydrocotyle bonariensis

A planta Hydrocotyle bonariensis é uma folhagem ornamental muito comum em áreas costeiras e ambientes aquáticos. Ela apresenta requisitos simples de manutenção e fica um espetáculo quando cultivada em vasos pendentes por causa das suas folhas arredondadas.

A Hydrocotyle bonariensis recebe muitos nomes populares como Salsa-da-praia, Erva-capitão, Acariçoba e Chapéu-de-cobra. Vamos então conhecer melhor essa espécie e ver algumas dicas de cultivo.

Sobre a Hydrocotyle Bonariensis

A Hydrocotyle bonariensis é considerada uma erva daninha em algumas regiões pois se multiplica abundantemente com seu caule rastejante e enraizamento em cada nó.

É nativa de vários países da América Central e do Sul. No Brasil, a Hydrocotyle bonariensis ocorre principalmente em toda a região costeira.

Ela pertence à família Araliaceae, a mesma da Hera (Hedera helix) e da Arália (Plerandra elegantissima).

A Salsa-da-Praia (Hydrocotyle) é uma planta herbácea, com caule flexível e ciclo de vida longo. Ela forma densas colônias com ramos abundantes, podendo chegar a 25 centímetros de altura.

Ela possui uma raiz principal rizomatosa e seu caule é rastejante, emitindo raízes secundárias em cada nó em contato com o solo. Isso faz com que seja considerada uma erva daninha em alguns países.

As folhas surgem de um pecíolo fino e longo. Elas são simples, alternadas e circulares, um pouco irregulares na borda e de cor verde claro.

A inflorescência vem direto do rizoma, em um pedúnculo delgado, geralmente mais longo que as folhas. As flores são muito pequenas e de cor branca ou creme.

Hydrocotyle bonariensis na natureza em meio às rochas

Como Cuidar da Hydrocotyle Bonariensis

A Hydrocotyle bonariensis prefere solos arenosos e pode ser cultivada como planta de cobertura ou em terrenos pantanosos e encharcados, desde que tenha um ponto de apoio para suas raízes.

Luz e Temperatura

Embora o ideal para o desenvolvimento da Hydrocotyle bonariensis seja uma temperatura em torno de 28°C, ela tolera um ar mais frio de cerca de 3°C. Bem como temperaturas mais altas, típicas de regiões litorâneas brasileiras.

Quanto à luminosidade, ela se adapta em locais ensolarados, semissombreados e também de sombra.

O cultivo em vasos é uma excelente opção para ambientes de sombra. Procure locais onde a planta tenha acesso a luminosidade abundante, próximo às janelas e varandas.

Rega e Substrato

Com suas hastes longas e folhas flutuantes, elas ficam muito confortáveis no cultivo à beira de pequenos lagos rasos. Assim como áreas do jardim com maior grau de umidade ou encharcamento.

Se quiser cultivar em vasos, prefira os pendentes para destacar sua característica compacta e densa. E nesse caso, você não precisa de vasos com orifícios de drenagem.

Embora a Hydrocotyle bonariensis se adapte a diversos tipos de solo, ela prefere aqueles pobres em calcário.

Prepare um substrato rico em material orgânico.

Embora ela seja uma planta típica em dunas e suporte pequenos períodos de seca, a Salsa-da-praia gosta de muita umidade. Nesse sentido faça regas frequentes e não deixe o solo secar.

A boa notícia é que você não precisa retirar a água do cachepô ou dos pratinhos depois da rega.

Adubo

A fertilização pode ser feita a cada dois ou três meses. Assim, fertilize entre a primavera e o outono.

Veja Também:

Gostou desse artigo sobre a planta Hydrocotyle bonariensis? Deixe suas estrelinhas logo abaixo e então, compartilhe com quem também gosta de plantas. Logo depois, aproveite para ler nossos outros artigos do Blog. Além disso, dê uma olhada na parte de decoração.

4.8/5 - (6 votes)

Deixe um comentário