Minha Orquídea Está Morrendo: Conheça Os Sinais Que A Planta Revela

minha orquídea está morrendo

Minha Orquídea está morrendo, o que fazer? Quais são os sinais? Essas são algumas perguntas frequentes das pessoas que cultivam Orquídeas em casa.  Existem diversos tipos de problemas que podem interromper o desenvolvimento da sua Orquídea. Contudo, com o devido cuidado, sua planta pode viver saudável por muitos anos.

Embora não seja tão difícil cultivar as Orquídeas, recomendo que você busque alguma informação quando adquirir determinada espécie. Afinal, são cerca de 35 mil espécies de orquídeas em todo o mundo.  Desse modo, investigando, você garante que sua planta se desenvolva melhor.

De qualquer maneira, todas elas apresentam alguns sinais que são comuns e você pode identificá-los para tentar recuperar a Orquídea que está morrendo.

Minha Orquídea está morrendo: quais são os sinais?

Excesso ou falta de água

Os principais motivos da morte das Orquídeas estão associados ao excesso de água ou sua escassez. Estes dois fatores causam apodrecimento nas raízes e também infestação de fungos.  

É importante ficar atento à coloração das raízes e folhas. Observe se elas estão amareladas, alaranjadas ou escuras, assim como folhas manchadas, muito escuras, enrugadas ou amolecidas.

Iluminação insuficiente

Fique atento à iluminação que a planta está recebendo. As Orquídeas são plantas que se desenvolvem melhor com a incidência de luz solar branda. Ou seja, elas gostam do sol fraco da manhã ou do fim de tarde. A falta de sol, além de outros problemas, não deixa sua orquídea florescer.

Local inadequado

Ao longo de suas vidas as Orquídeas vão crescendo e é bastante comum que plantas em vasos tenham seu crescimento afetado por falta de espaço para as raízes. Desse modo, a interrupção do desenvolvimento e a falta de flores podem ser observados quando a planta não tem espaço para crescer.

Existem no mercado, recipientes próprios para Orquídeas que dão espaço e acomodam suas raízes para que se estendam através dos limites dos vasos. Se você perceber que as raízes estão grandes demais e presas no interior do vaso, significa que está na hora de efetuar sua divisão ou trocá-la por um recipiente adequado ou de tamanho maior.

Falta de nutrientes

As Orquídeas se alimentam e adquirem seus nutrientes tanto através de suas raízes como também pelas folhas. Os sinais da falta de nutrientes vão desde a interrupção do crescimento, folhas amareladas, pontas das folhas escuras, não florescimento, aparência atrofiada, queda de folhas, margens das folhas descoloridas e muito mais. Para entender melhor a função de cada nutriente separadamente, clique aqui. Já falamos anteriormente sobre eles no Blog.

Escolha errada do Substrato

O substrato é o local onde as raízes das Orquídeas ficarão fixas. Ele é responsável por ajudar na absorção dos nutrientes e por cuidar do arejamento das raízes.

É essencial que o substrato tenha o potencial de reter a umidade na quantidade certa, ao mesmo tempo que é capaz de drenar os excessos. Tente misturar os substratos com o intuito de garantir a entrega dos minerais essenciais para a sua orquídea.

O erro na escolha do substrato, pode acarretar o alagamento das raízes ou a não retenção dos nutrientes e por consequência, a planta desenvolve todos os sinais que já citei mais acima.

Portanto, certifique-se de escolher o substrato mais adequado possível para o cultivo da espécie escolhida.

Calathea Lancifolia: Você Tem Que Ter Uma na Sua Sala

Planta Amarílis: Todos os Cuidados para um Flor Maravilhosa

ComoCuidardaOrquídeaPhalaenopsis

Orquídeas em Ambientes Fechados: Veja Como cuidar!

Quando e Porquê Replantar Suas Plantas de Dentro de Casa

Gostou deste artigo sobre a Orquideas? Aproveite para deixar seu comentário abaixo e conte se você tem uma Orquideas em casa. Além disso, compartilhe com alguém que você sabe que também gosta de plantas. E então, marque sua avaliação nas estrelinhas.

Deixe um comentário