Planta Cavalinha ou Equisetum Hyemale: Saiba Como Cultivar

planta cavalinha

A planta Cavalinha é uma espécie que se adapta em vários tipos de solo. Desde locais ensolarados e secos como também solos úmidos, típicos de regiões mais alagáveis do jardim ou próximo a lagos.

É uma planta nativa das partes tropicais das Américas muito popular por sua facilidade de cultivo. Isso porque ela suporta tanto temperaturas mais altas de 40° C, e também temperaturas muito baixas de até -30°C.

A Cavalinha pertence à família da Equisetaceae e recebe o nome científico de Equisetum Hyemale. Popularmente ela também recebe nomes como Cauda-de-cavalo, Cavalinha-do-seco, Cauda-de-raposa, Rabo-de-cavalo, Árvore-de-natal, entre outros.

O gênero Equisetum possui cerca de 15 espécies. A maioria delas tem ocorrência no hemisfério norte, sendo registrada apenas uma delas como nativa do Brasil: Equisetum giganteum.

Sobre a Planta Cavalinha

A planta Cavalinha é parente das samambaias e avencas. Nesse sentido, ela também não produz flores e tem pequenos cones nas extremidades das hastes que contém esporos.

É uma espécie perene, pouco ramificada e rizomatosa. Ela cresce muito rápido, alcançando seu tamanho adulto em poucas semanas.

A Cavalinha possui hastes grossas e ocas, articuladas e estriadas com alguns poucos ramos ascendentes. As folhas são reduzidas a escamas. Sua altura chega a alcançar cerca de 1,6 metros de altura.

É uma planta que gosta de ambientes ensolarados, mas também aceita a meia-sombra. E embora seja muito cultivada em solo principalmente úmido, em água parada, e em lagos, ela prospera também em solo seco.

Cuidado com o progresso da planta Cavalinha. Seu rizoma é agressivo e se não encontrar barreiras de contenção pode se multiplicar rápido e formar grandes colônias.

Assunto Relacionado: 4 Plantas para Beira de Lagos e Áreas que Estão em Constante Umidade

Como Cuidar da Planta Cavalinha

As hastes eretas da planta Cavalinha ficam lindas no jardim, mas também são visualmente marcantes quando cultivadas em vasos. É uma espécie que requer poucos cuidados de cultivo, além de ser praticamente livre de pragas e doenças.

Para o cultivo em vasos, escolha um recipiente que seja profundo o suficiente para suportar seus rizomas. Dessa forma, quanto maior o espaço, maior o tamanho da planta.

Apesar de ser uma planta de ambientes ensolarados, ela pode ser cultivada dentro de casa, desde que em local semissombreado, próximo das janelas e varandas.

Para o plantio em jardins, você deve limitar sua expansão. Pois seus rizomas avançam sobre as outras espécies.

Algumas maneiras de delimitar o espaço para a Cavalinha incluem por exemplo, a construção de barreiras de alvenaria com pelo menos 30 cm de profundidade. Outra forma é enterrar o recipiente com a planta no jardim, definindo assim o seu espaço subterrâneo.

A rega deve ser constante de modo a manter a umidade no solo do vaso. No entanto, em ambientes externos, a rega vai depender de outros fatores. Plantas que estão em solos umedecidos naturalmente, como na beira de lagos e fontes, já estão bem hidratadas.

Por outro lado, as plantas que estiverem em solo seco devem ser regadas abundantemente, embora a Cavalinha suporte períodos de seca.

 A multiplicação ocorre facilmente por rizomas e por divisão de touceiras.

Veja Também:

Gostou das dicas sobre a planta Cavalinha? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

4.8/5 - (11 votes)

Deixe um comentário