Calanchoe Fantasma Ou Kalanchoe Fedtschenkoi: Como Cuidar

Kalanchoe fedtschenkoi

A Calanchoe Fantasma é uma suculenta originária de Madagascar e que se adaptou com sucesso ao clima brasileiro. Elas formam grandes touceiras, mas também são cultivadas isoladas em vasos.

É difícil definir o seu maior atrativo, já que suas folhas laminadas e carnosas são tão interessantes quanto seu florescimento abundante.

Desde de sua naturalização, a Kalanchoe fedtschenkoi (nome científico), se estabeleceu em toda a Região Sudeste do Brasil assim como também nos estados do Paraná e da Bahia.

E embora cresça mais bonita em pleno sol, a Calanchoe Fantasma é resistente a locais levemente sombreados. Assim, se você tem uma varanda ou peitoril ensolarado, eles podem servir muito satisfatoriamente como locais de cultivo.

Sobre a Calanchoe Fantasma

Seu nome popular de Calanchoe Fantasma é atribuído por causa da cor verde acinzentada das folhas. Alguns cultivares variegados tem as bordas avermelhadas. Embora, em ambos os tipos, quando cultivados em meia-sombra as folhas adquirem um tom verde mais fechado.

Já o nome científico específico é em homenagem ao botânico russo Boris Fedtschenko (1873 – 1947).

Ela pertence à família Crassulaceae, um grupo muito diverso de espécies. Entre elas estão as Sedum, Dedo-de-moça e a Planta-musgo, além das Crassulas e Echeverias.

A Kalanchoe Fantasma atinge cerca de 40 a 60 centímetros de altura.

O formato das folhas é ovalado com margens levemente recortadas em alguns cultivares. As flores são tubulares, pendentes, voltadas para baixo, em formato de sinos. Tem cor salmão-avermelhada.

Calanchoe fantasma
Flores da Calanchoe Fantasma

Como Cuidar da Calanchoe Fantasma

A Calanchoe Fantasma gosta de estar no sol, mas também aceita a meia-sombra. Além disso, o substrato deve ser leve e permeável, rico em matéria orgânica. A irrigação, assim como a maioria das suculentas, deve ser cuidadosa, sempre evitando o exagero.

Elas são plantas compactas quando cultivadas no sol. Assim, o cultivo em ambientes internos tende a deixar a planta com folhas espaçadas e pigmentação diferente.

Nesse sentido, é comum nas suculentas o estiolamento. Isso significa que a planta busca por maior luminosidade, crescendo então em direção a luz. O que faz com que seu desenvolvimento se torne anormal, deixando a planta mais vulnerável a doenças e pragas.

Desse modo, se você notar que a sua planta cultivada dentro de casa está com algumas dessas características, coloque-a em um local com maior luminosidade.

Regas e Substrato

Como toda suculenta, a Kalanchoe Fantasma consegue viver com pouca água. Sendo assim, é sempre preferível pecar pela falta de água do que exagerar na rega.

A quantidade de água oferecida na rega vai depender de alguns fatores como por exemplo, a temperatura, cultivo ao ar livre ou em sombra, a idade da planta e também estação do ano.

Plantas jovens precisam de regas mais frequentes do que as adultas. Então, nesse período de crescimento, evite deixar o solo secar completamente.

Por outro lado, quando a planta estiver adulta, somente molhe-a novamente quando o solo já estiver seco depois da última rega.

Durante o inverno, é comum a Calanchoe Fantasma entrar em um período de dormência. Assim, diminua a rega drasticamente.

Além disso, um fator muito importante para a sua planta é que a drenagem do substrato seja excelente. Isso evita que a água fique parada nas raízes.

Os elementos para um substrato de qualidade em relação a Kalanchoe são variados. Podemos incluir aí a areia para ajudar na drenagem, porém ela não deve ser mais do que 20% da mistura.

Pedriscos, carvão vegetal e perlita também ajudam na aeração do substrato. A casca de pinus é muito utilizada em misturas prontas para suculentas, porém lembre-se que ela se decompõe com o tempo.

Assunto Relacionado: Saiba mais Sobre a Perlita e Como Usar nas Plantas

Assim, é indicada eventualmente a verificação do substrato da suculenta a fim de trocar materiais que tenham sedimentado. Pois a sedimentação causa a compactação do solo e a consequente diminuição da drenagem.

Como Adubar a Calanchoe Fantasma

Para adubar o Calanchoe Fantasma, opte por fórmulas de N-P-K onde o nitrogênio seja menor que o fósforo (K) e o potássio (P).

O nitrogênio (N) favorece o crescimento exagerado da planta, reduzindo assim sua beleza como também a floração.

Nesse sentido, procure combinações de NPK como por exemplo, 04-14-08 ou 10-14-10.

A adubação da Calanchoe Fantasma é imprescindível para que a planta mantenha seu desenvolvimento. Assim, procure manter a fertilização ao menos uma vez ao mês.

Propagação

Você pode fazer a propagação da Kalanchoe Fantasma facilmente através de estacas dos ramos laterais.

Assim, após a floração retire a estaca com uma tesoura afiada e limpa. Deixe secar o local do corte por dois ou três dias antes de colocá-lo no solo ou mesmo na vermiculita.

Em seguida mantenha o material apenas um pouco umedecido até que aconteça o enraizamento.

A multiplicação através das folhas também é simples. Proceda da mesma maneira em relação ao tempo de espera para que a folha cicatrize antes de ser colocada no substrato.

Após o enraizamento, mova suas mudas para um vaso definitivo.

Toxicidade

A família kalanchoe é bastante tóxica, pois elas possuem compostos em suas folhas que se ingeridas podem causar problemas sérios. Por exemplo, espasmos musculares, convulsões, tremores e paralisia.

Sendo assim, mantenha a planta longe da curiosidade de crianças e animais de estimação.

Veja Também:

  • Como Atrair Pássaros Para o Jardim?

    Como Atrair Pássaros Para o Jardim?

    Confira a lista de dicas sobre pássaros que preparamos para você saber como atrair esses seres pequenos e tão especiais para o seu jardim.


  • Plantas Pequenas Para Quarto

    Plantas Pequenas Para Quarto

    Sugestões de plantas pequenas para decorar seu quarto ou espaços que precisam de espécies menores como estantes, criados mudos e mesinhas.


  • Echeveria Runyonii Rose, Suculenta Rosa-De-Pedra-Azulada

    Echeveria Runyonii Rose, Suculenta Rosa-De-Pedra-Azulada

    Os cuidados com a Echeveria runyonii são basicamente os mesmos de uma típica suculenta, ou seja, alta luminosidade, regas espaçadas e substrato bem drenado.


  • Plantas Para Sala Que São de Grande Porte

    Plantas Para Sala Que São de Grande Porte

    As plantas para sala que separamos aqui são folhagens belíssimas que adicionam beleza e servem como complementos e divisórias para sua decoração.


  • Como Podar Pé De Tomate

    Como Podar Pé De Tomate

    A poda do tomateiro é essencial para conseguir tomates mais saborosos e maiores. Veja o jeito correto de fazer utilizando apenas as mãos, sem ferramentas.


Gostou desse artigo sobre a Calanchoe Fantasma? Deixe suas estrelinhas abaixo e então, compartilhe com quem você sabe que também gosta de plantas. Logo depois, aproveite para ler nossos outros posts do Blog. Além disso, dê uma olhada na parte de decoração e receitas.

4.9/5 - (8 votes)

Deixe um comentário