Echeveria Elegans Rose: Conheça Os Cuidados Adequados

Echeveria elegans

A Echeveria elegans se torna particularmente bonita quando forma brotos laterais depois de alguns anos. O visual é lindíssimo com as várias rosetas aglomeradas. E dependendo do tipo de luminosidade que recebe, suas folhas adquirem um tom avermelhado nas pontas.

Os cuidados são simples, sempre com muita luminosidade e substrato solto para drenar as regas abundantes. Conheça um pouco melhor todos os detalhes para ter essa linda suculenta Echeveria elegans em casa por muitos anos.

Sobre a Echeveria Elegans

A Echeveria elegans Rose foi documentada pela primeira vez, em 1905, pelo botânico americano Joseph Nelson Rose. Isso justifica tanto seu nome científico, que é sucedido por Rose, quanto seu formato de roseta, que alguns chamam de Rosa de Pedra.

Nativa do México, a suculenta Echeveria elegans pertence à família Crassulaceae, e é uma herbácea perene, de caule curto com rosetas muito compactas.

Suas folhas são espessas e glaucas, ou seja, tem tom verde que fica entre o azulado e acinzentado. Elas têm uma capacidade enorme de armazenar água, podendo assim sobreviver facilmente em locais com escassez de umidade.

As folhas ainda possuem uma camada cerosa, chamada de pruína, que serve de proteção contra os raios do sol, chuvas e pragas. A pruína, uma vez danificada, não se forma novamente. Sendo assim, evite ao máximo tocar as folhas da sua Echeveria.

As flores surgem se todas as condições forem propícias. Assim como a maioria das suculentas, a Echeveria elegans precisa de um período de dormência com temperatura mais fria para iniciar seu ciclo de floração.

As hastes florais são rosadas, assim como as pequenas folhas que se formam ao longo dela. As flores são rosas e amarelas.

Assunto Relacionado: Suculenta Agavoides: Como Cuidar dessa Echeveria e Suas Espécies

Como Cuidar da Echeveria Elegans Rose

Luz e Temperatura

A Echeveria elegans gosta de muita luminosidade sendo melhor cultivada em sol pleno. Contudo a temperatura muito alta, típica de regiões tropicais é demais para essa suculenta.

O ideal é o cultivo a pleno sol em climas de maior altitude ou na Região Sul do país. Se você mora em outras partes do Brasil, proteja sua suculenta dos raios solares. Lembre-se de procurar locais com bastante luminosidade disponível.

Nesse sentido, a meia-sombra torna-se mais adequada para driblar as altas temperaturas e evitar a queima das folhas.

Você vai saber que a luminosidade está baixa se a Echeveria elegans começar a estiolar, ou seja, as folhas não nascem compactas uma sobre as outras, elas surgem com grandes espaços entre elas.

Dessa forma, tente achar um local onde a planta receba mais luz. Se quiser, faça a poda dos galhos estiolados e aproveite para criar novas mudas.

Rega e Substrato

Se sua suculenta Echeveria Rose está no jardim o substrato deve ser permeável e solto o suficiente para permitir a rápida drenagem da água. Assim, procure por um solo mais arenoso.

As plantas que estão no vaso não precisam necessariamente de uma camada de drenagem no fundo. Contudo o substrato deve ser leve e aerado.

A receita de substrato com terra vegetal, areia e carvão em partes iguais é uma boa opção para as Echeverias.

É muito comum que as folhas da base apodreçam por causa do contato com a terra molhada. Nesse caso, o ideal é fazer uma camada de cascalho ou areia para evitar que as folhas fiquem em contato com a umidade do substrato.

A melhor forma de regar sua suculenta Echeveria é por baixo das folhas. Como já comentamos anteriormente, a pruína das folhas pode ficar manchada com a água parada.

Além disso, evite a rega nos horários mais quentes do dia, pois as gotas que ficam nas folhas podem funcionar como uma lente, provocando queimaduras.

A Echeveria é uma suculenta que acumula muita água nas folhas, assim as regas devem ser generosas. Mas, espere até que o solo esteja completamente seco para regar novamente.

Adubo

Se você acabou de plantar sua Echeveria Rose no jardim espere ao menos dois anos até começar a fertilizar.

As plantas que estão no vaso, podem receber a fertilização após um ano depois de chegar em casa.

Assim, para manter o crescimento, utilize um fertilizante líquido adicionado à água da rega uma vez ao mês. Evite a fertilização nos meses de inverno.

Como Propagar a Echeveria Elegans

Mesmo as Echeverias mais antigas produzem pequenas rosetas filhas. Elas podem ser removidas da planta mãe com uma faca afiada e limpa.

Contudo, espere que as rosetas tenham ao menos dois ou três centímetros de diâmetro antes de separá-las.

Espere dois dias até que o local do corte esteja cicatrizado e então coloque a nova muda em substrato umedecido. Em algumas semanas elas lançarão novas raízes.

A multiplicação por estacas também é muito simples, bastando acomodar as folhas sobre um substrato.

Veja Também:

Gostou das dicas sobre a Echeveria Elegans? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

4.9/5 - (9 votes)

Deixe um comentário