Lírio do Vento (Zephyranthes candida): Guia De Cuidados

Lírio do Vento

O Lírio do Vento é uma planta de flores brancas, nativa do Sul do Brasil, que encanta pela sua delicadeza. Seu cultivo é eficaz tanto ao longo de caminhos e calçadas como também aglomeradas, isoladas ou em vasos e jardineiras.

É uma planta que suporta temperaturas baixas e que precisa de sol a maior parte do dia. Vamos conhecer a seguir um pouco mais sobre o Lírio do Vento e como cultivá-lo no jardim ou em vasos.

Sobre o Lírio do Vento

O Lírio do Vale é uma planta perene nativa de todos os estados da Região Sul do Brasil como também do estado de São Paulo, além da Argentina.

Ele pertence à família Amaryllidaceae, a mesma de tantas outras flores lindas como a Crista de Galo, Agapanto e Clívia.

O Lírio do Vale recebe outros nomes populares como Carapitaia Branca, e seu nome científico é Zephyranthes candida.

As folhas são verdes e muito finas, longas e brilhantes. Elas surgem da base da planta em tufos e alcançam de 20 a 30 cm de altura.

As flores brancas surgem na primavera ou verão, acomodadas na extremidade das hastes.

A propagação acontece através da retirada dos pequenos bulbos que se formam ao pé da planta-mãe. 

Como Cuidar do Lírio do Vento

O Lírio do Vento pode ser cultivado tanto em sol pleno quanto à meia-sombra.

Luz e Temperatura

Eles se desenvolvem bem em áreas de altitude elevada e clima mais ameno, típicos do sul do país. Aliás, são resistentes a temperaturas de até cerca de -10°C negativos.

Além disso, gostam de muita luminosidade aceitando um pouco de sombreamento. Contudo, para que tenham uma boa floração é necessário ao menos 6 horas de sol diário.

Rega e Substrato

O Lírio do Vento gosta de solo constantemente umedecido, principalmente se for uma planta cultivada a partir dos bulbos.

Esse tipo de plantio precisa de regas profundas nos primeiros 2 anos até que a planta se estabeleça.

Isso significa que é melhor regar em grande quantidade uma a duas vezes na semana do que regar um pouco quase todos os dias.

Após esse período inicial, eles toleram solos mais secos por curtos períodos de tempo.

Por outro lado, se você adquiriu mudas do Lírio do Vento, a rega regular é mais propícia.

O substrato deve ser rico em material orgânico e muito bem drenado. A drenagem é importante sobretudo para garantir o não encharcamento do solo. Especialmente nos primeiros anos em que as regas são abundantes.

Solos densos podem ser melhorados adicionando areia de construção ou cascalho para facilitar a drenagem.

Lírio do vento - Zephyranthes candida

Como Plantar Lírio do Vento

Se for fazer o plantio no jardim, prepare primeiro o solo com antecedência, revolva a terra e deixe-a solta e nivelada. Então faça a rega para que a terra absorva a umidade.

Todos os bulbos devem ser verificados antes do plantio em busca de manchas de podridão e outros danos. Pois uma bola floração vem principalmente de bulbos saudáveis.

Prepare as covas com distância de 5 centímetros entre elas e cerca de 5 a 7 centímetros de profundidade. Uma maneira simples de calcular a profundidade é sempre por 3 vezes a altura do bulbo.

A parte mais pontiaguda sempre voltada para cima. Mas coloque em cada cova 2 ou 3 bulbos de uma vez. Cubra então com um pouco de terra e regue.

Se estiver plantando as mudas no jardim, as covas devem ter o dobro do diâmetro do torrão de raízes.

Para o plantio em vasos, é necessário escolher um substrato de boa drenagem composto de mistura de húmus de minhoca e outros materiais orgânicos.

Adubo

Tanto o plantio em vaso como em jardim precisa de um substrato rico em nutrientes.

No caso de plantio no jardim, é mais simples e prático a adição de fertilizantes na preparação do solo. Adicionar fertilizantes de liberação lenta beneficia o florescimento assim como o desenvolvimento do Lírio do Vento.

Lembrando que plantas com flores precisam de uma quantidade menor de nitrogênio, pois o excesso incentivará mais o crescimento das folhas e não a floração.

O Bokashi pode ser usado tanto na composição do solo do jardim como também no substrato do vaso. Ele possui organismos eficazes que promovem a decomposição dos elementos trazendo um excelente resultado para qualquer tipo de planta.

Pragas e Doenças

O Lírio do Vento não é sujeito a doenças e fungos, mas o ataque de lagartas pode ser um problema em locais com baixa altitude.

Gostou das dicas sobre o Lírio do Vento? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

4.9/5 - (13 votes)

Deixe um comentário