Maranta Leuconeura: Cuidados Como Planta De Interior

Maranta leuconeura com folhas verdes desenhadas com veios vermelhos em vaso branco sobre fundo laranja

A Maranta leuconeura é uma planta com folhas em movimento, o qual acontece no ritmo do sol. Durante o dia as folhas se posicionam em busca de luminosidade e à noite elas se levantam verticalmente.

De beleza notável, a Maranta gosta de ficar em locais de sombra, sendo muito comum seu cultivo como planta de interior. Continue a leitura e conheça um pouco mais sobre essa linda folhagem decorativa.

Sobre a Maranta Leuconeura

A Maranta leuconeura é nativa do Brasil e está presente em todos os estados do Sudeste, além de Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia e Ceará.

Ela pertence à família Marantaceae, a mesma da carnívora Planta Jarro (Nepenthes) e da Calathea makoyana.

Assunto Relacionado: Não perca sua Calathea: Saiba Como Cuidar da Maneira Correta

É uma planta herbácea com rizomas e a depender do cultivar pode atingir de 15 a 50 cm de altura.

Suas folhas se movimentam de acordo com a temperatura e o estímulo de luz, na passagem do dia para a noite. Esse movimento recebe o nome de Nictinastia. Outras plantas da família Marantacea, como as Calatheas por exemplo, também tem essa mesma característica.

As folhas novas da Maranta leuconeura têm um jeito especial de crescimento, pois elas surgem enroladas, como um tubo, diretamente dos rizomas. Elas se mantêm enroladas na vertical antes de se desdobrarem quando sua haste já atingiu um tamanho esperado.

A inflorescência é discreta com pequenas flores brancas ou róseas que podem surgir na altura da folhagem ou acima, dependendo do cultivar.

Os cultivares mais populares e encontrados facilmente em floras e mercados são a M. leuconeura ‘Lemon Lime’, a M. leuconeura ‘Fascinator’ e a ‘kerchoveana’.

Três espécies de Maranta leuconeura em detalhe das folhas: lemon lime, fascinator e kerchoveana.

Como Cuidar da Maranta Leuconeura

A Maranta leuconeura exige um pouco de experiência do jardineiro, pois necessitam de regas bem administradas e solo umedecido.

Luz e Temperatura

São plantas típicas de ambientes sombreados e semissombreados, que apreciam temperaturas amenas.

Locais com muito calor podem afetar o desenvolvimento, gerando hastes vazias, sem folhas. Isso é resultado de altas temperaturas e consequentemente baixa umidade.

Além disso, a luz solar direta pode danificar o lindo desenho das folhas.

Rega e Substrato

As raízes da Maranta leuconeura são bem finas. Elas gostam de umidade constante no vaso. Sendo assim procure manter as regas regulares de forma a não deixar o substrato secar.

Todo o excesso de água deve ser drenado após as regas. Assim, prepare um substrato com elementos aerados e acrescente areia se necessário para ajuda na drenagem.

Manter o substrato umedecido é uma tarefa constante pois a Maranta pode facilmente ser afetada por períodos de seca recorrentes. Sempre lembrando que é importante ter um substrato que não permita o alagamento das raízes.

Adubo

A Maranta pode ser fertilizada na primavera e no verão. Coloque doses menores do que as indicadas na embalagem do produto para evitar estresse das raízes. Durante o inverno e o outono não há necessidade de adubar.

Veja Também:

Gostou das dicas sobre a Maranta leuconeura? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

4.8/5 - (12 votes)

Deixe um comentário