Samambaias Raras

samambaias raras asplenium bulbiferum

As samambaias têm a estrutura das plantas mais antigas do mundo. São plantas excelentes para o cultivo em cantos e locais sombreados e semissombreados. Você vai ver aqui 5 espécies de samambaias nativas de outras partes do mundo. Embora sejam consideradas samambaias raras em nosso país, mas acessíveis e encontradas à venda em floras especializadas.

Samambaias Raras

As samambaias raras, assim como as samambaias mais populares que conhecemos, não são muito exigentes. Sendo que seu requisito mais particular seja a preferência por ambientes com alta umidade.

Além disso, elas não precisam de podas, são resistentes a doenças e não apresentam toxicidade para animais domésticos e crianças, caso sejam ingeridas acidentalmente.

1 – Samambaia-canguru (Microsorum diversifolium)

Samambaias raras - Microsorum diversifolium

Seu nome popular já dá uma dica de sua origem australiana. A Samambaia-canguru é muito ramificada pois seus rizomas fortes se espalham pela superfície e geram muitos brotos.

O melhor é adquirir a planta em tamanho adequado para o seu espaço pois seu crescimento é lento. Ela pode ser cultivada tanto em vasos de mesa quanto suspensos.

As folhas tem um tom verde escuro muito presente e a nervura central bem marcada em marrom, quase preto.

Ela não gosta da luz solar direta, preferindo ambientes sombreados. Ofereça um substrato leve e sempre umedecido com regas regulares.

2 – Samambaia-bandeira (Neolepisorus ovatus)

Samambaias Raras - Neolepisorus ovatus

A Samambaia-bandeira é nativa da China e tem tamanho pequeno, atingindo cerca de 30 cm de altura. Suas folhas são muito bonitas, com padrões de cores alternados entre tons de verde, que enriquecem mesmo os vasos mais simples.

Ao contrário da maioria das samambaias, sua fronde não é pendente. Sendo assim, para apreciar a beleza de suas folhas, é apropriado o cultivo em vasos de piso e sobre mesas. Aliás, é uma folhagem utilizada em arranjos e buquês.

Ela é uma típica samambaia tropical, por isso gosta de ambientes com alta umidade e regas generosas no verão.

Assunto Relacionado: Como Manter Um Buquê De Flores Por Mais Tempo

3 – Trepadeira-ninho-de-passarinho (Microsorum punctatum)

Microsorum punctatum

Essa é uma samambaia epífita nativa da África tropical. Assim, em seu habitat, a Trepadeira-ninho-de-passarinho é encontrada crescendo sobre rochas ou terrestres.

Tem rizomas curtos e as folhas são simples com margens onduladas se desenvolvendo verticalmente. Ela pode atingir cerca de 1 metro de altura sendo mais adequado o cultivo em vasos de piso.

Cresce em substrato úmido e muito bem drenado. Ela gosta de luz indireta, sem exposição direta à luz solar, no entanto que seja bem iluminado.

4 – Samambaia-crocodilo (Microsorum musifolium)

Microsorum musifolium

A Samambaia-crocodilo é uma das samambaias raras citadas aqui mais resistentes. Nativa da Malásia, Indonésia, Filipinas e Nova Guiné, ela é uma samambaia epífita, sem caule que pode chegar a cerca de 1m de altura.

Suas folhas são fascinantes com uma textura que lembra um pouco a pele dos crocodilos, daí seu nome popular.

Prepare um substrato grosso que mantenha a umidade e que seja ao mesmo tempo bem drenado. Regue abundantemente, principalmente no seu período de crescimento, durante a primavera e o verão.

Assunto Relacionado: Conheça 7 Raridades Entre Os Lithops: Chamados De Cactos Pedras

5 – Samambaia-índica (Asplenium bulbiferum)

Asplenium bulbiferum

Nativa da Nova Zelândia, a Samambaia-índica é conhecida popularmente em outros países como Samambaia-da-galinha. É uma espécie rizomatosa, sem caule, que pode chegar a 70 cm de altura. A saber, os indígenas Maori consomem suas folhas jovens cruas ou cozidas como um vegetal.

As folhas são muito ornamentais, se arqueiam graciosas, formando lindos conjuntos em vasos. As frondes (folhas da samambaia) desenvolvem pequenos deslocamentos que crescem até cerca de 5 cm, que caem e em contato com o solo, geram novas plantas.

Elas preferem ambientes quentes, sombreados, com luz abundante. Além disso, o substrato deve ser rico em material orgânico, mantido úmido regularmente.

Veja Também:

Gostou das dicas sobre as Samambaias raras? Então, você já tem uma planta dessa em casa? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também gostam de plantas e não esqueça de deixar suas estrelinhas abaixo.

5/5 - (9 votes)

Deixe um comentário